Que tal entrar no mundo deles?

Por: Alberto Oliveira

 

Saudações Pessoal,

 

Hoje pela manhã li um texto interessante que, inclusive, compartilhamos na fanpage do depaiparafilho. O mesmo falava sobre estarmos próximos fisicamentes, mas distantes de nossos filhos. A vida moderna nos traz desafios e distrações mil.

Pensando nisso, imaginei algumas dicas para deixar aos papais (e mamães) sobre como estar mais próximo dos pequenos. Não vão valer para todas as realidades, claro. Mas imagino que pode ajudar um pouco aqueles que tem alguma dificuldade de se aproximar dos pequenos.

 

1 – Reserve um tempo para brincar.

Isso mesmo! Os dias de hoje são muito corridos e, muitas vezes, acabamos por não reservar esse tempo. Então estamos lá, mas “não estamos”. É tablet, celular, computador. Tudo pode ser distração. Separe um tempo do seu dia para que você possa brincar com seu filho. Sente no chão, se suje, jogue bola, brinque de carrinho, de boneca, de comida! Nos menores a imaginação fica a mil! Use e abuse disso. E esse tipo de contato vai lhe dar a possibilidade de conhecer mais e melhor os gostos e vontades do seu filho;

 

2 – Crie um momento de vocês.

Pode ser uma rotina de ler histórias, um passeio semanal (ou quinzenal) ao parque, cozinhar alguma comida juntos, ir ao cinema. Algo que vocês possam fazer juntos. De preferência, apenas os dois. E se você tiver mais de um filho, faça o mesmo com os demais, de forma que cada um possa aproveitar um tempo só dele com você;

 

3 – Converse e tente ouvir o seu filho.

Birra não é sempre birra. Choro não é apenas manha. Principalmente nos menores, a capacidade de comunicação deles ainda é bem limitada. E as vezes essas são as formas que eles encontram de chamar sua atenção para algo que os desagrada. Claro, a criança também é refém, por assim dizer, do desejo dela. O objetivo não é satisfazer tudo que elas querem. Ser permissivo demais não gera nenhum benefício para a criança. Procure, dentro das limitações delas (e nossas) entender e acolher o que os pequenos querem nos dizer. Pergunte qual a aula que ele mais gostou no dia, o que ele mais gostou de fazer, se ajudou algum amigo em alguma atividade ou brincadeira. Isso vai lhe ajudar a saber mais sobre o que acontece nos momentos em que o pequeno não está com você;

 

 

4 – Imponha limites para ele.

 

Impor limites é uma das formas mais difíceis, porém necessárias, de se amar. Eles ajudam as crianças com o aprendizado sobre certo e errado, aceitável e não aceitável, fazer ou não fazer. Eles vão testar bastante o que podem e o que não podem fazer. Ser firme ajuda no entendimento do pequeno. Não vale colocar ele de castigo, dizendo que não vai mais brincar naquele dia e liberar logo em seguida, ok?

 

5 – Viva sua vida, independemente da vida de seu filho.

Ter um filho muda a vida da pessoa de diversas formas. Altera rotina, horários, necessidades e possibilidades. Mas não é por isso que devemos mergulhar totalmente na vida da criança e esquecer da nossa. Esse balanço entre tempo com o pequeno e tempo para você não é fácil, digo logo. Mas, com o tempo e contando com as boas ajudas que sempre surgem, você vai conseguir. Seja paciente, mas não deixe de olhar para si mesmo, também. Ninguém (seu filho) merece o peso de ser o responsável pela sua felicidade.

 

É isso, pessoal. E você? Tem alguma dica pra compartilhar? Fala pra gente! Deixa um recado nos comentários e na fanpage. Todos nós só temos a ganhar!

Compartilhar

2 pensamentos em “Que tal entrar no mundo deles?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *